quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Equipa de Futebol de Rebordainhos
Vencedora de Torneio em 1986


Esta fotografia faz parte de um conjunto enviado pelo César Baptista que se encontra no Brasil e que vai acompanhando o nosso Blog.

O Orlando do tio Aniceto fez o favor de nos dar algumas informações. Não sabe onde pára a taça, mas diz que se tratou de um torneio de Salsas em 1986. Os campeões fotografados são (da esquerda para a direita e de cima para baixo): Manuel Pires (da sr.ª Margarida); Alexandre Pires; Carlos Gomes, Orlando Ferreira (do tio Aniceto); Toninho Pires, Víctor Martins (da Esmeralda) e Vaz Pereira (da tia Hélia).

Ora, se não me engano, só o Orlando e o Víctor é que andam por fora (França e Vila Real, respectivamente). Todos os outros mantêm-se na nossa terra, uns mais em Bragança e outros mais em Rebordaínhos.

17 comentários:

J. Stocker disse...

Vamos lá a ver se conseguimos os nomes da Equipa toda e onde param eles neste momento.
O Orlando já nos deixou um comentáriono post das fotos enviadas pelo César e informou que estava em Paris, um abraço para ele e bem vindo ao Blog da sua Terra Natal

J. Stocker disse...

Caro César Baptista

Eu gostaria de ter colocado aqui o que te aconteceu com a saude feita pela taça e que ainda tens a medalha que te ofereceram na altura, mas não encontro no meu arquivo esse teu mail.
Agradeço que deixes um comentário sobre o assunto e informação tua.
Onde estás e há quantos anos não vens cá.
Um abraço

Fátima disse...

Engraçado como o Alexandre se parecia com o Tito!

Lurdes disse...

Fátima e João,
Efetivamente hoje aqui em Rebordaínhos o dia amanheceu com um lindo manto branco. Ainda não tive tempo de ir à aldeia tirar algumas fotos as que tirei foi aqui da minha varanda. De tarde vou tirar algumas e enviar para o João.
Beijos
Lurdes

Fátima disse...

Lurdes

Bem-hajas pela prontidão.

As saudades são muitas e deu-me para o descaramento de pedir sem mais aquelas!

Beijos

Lurdes disse...

O meu primo o Carlos Gomes também está fora em Loures.
Se souber mais alguma informação sobre a taça eu digo...
Fátima fizeste bem em pedir, eu já tinha pensado nisso, apesar de estar muito frio e muito vento, depois de almoço vou ganhar coragem e tirar algumas fotos da aldeia para o blog.
Lurdes

Sophiamar disse...

E sinto-me tão bem entre vós!Lamento não poder dar informações mas gostava tanto de o fazer. É tão bom localizar aqueles que fazem parte da nossa família mais alargada.

Um abraço João e alguns outros para os familiares.

Anónimo disse...

Parao Orlando

As minhas boas vindas ao blog da sua terra e o obrigado pela sua colaboração.

J. Stocker

J. Stocker disse...

Lurdes

Obrigada por estares sempre pronta a colaborares.
Calculo o Frio que deve estar por aí!
Vai agasalhada, não te queremos doente.
A Fátima está aqui a dizer que publiques tu o post a dar conta da chegada do 1º. nevão a Rebordainhos, já que tens o trabalho das fotos.

Beijos

J. Stocker disse...

Cara Sophiamar

Não estaremos lá para uma "pelotada" como se diz na terra, mas vamos regalar-nos a ver as fotos que a Lurdes vai tirar.
Na sua serra Algarvia não deve etar tanto frio.

Um grande abraço e um bom fim de semana

baptista disse...

Caro João
Gostaria imenso de me fazer mais presente não só no blog, mas na minha terra natal também. Visito o blog diariamente porque está a apenas alguns cliques de distância. Portugal, visito menos do que gostaria porque a distância é bem maior e o preço das passagens também, mas já fui várias vezes e continuarei visitando enquanto puder e meus pais forem vivos. Essa História te passarei por e-mail para não virar um testamento nos comentários.
A taça ficou muito tempo exposta no café chave, do Chico e Esmeralda, numa das prateleiras que tinha atrás do balcão. A medalha de melhor marcador do torneio, conquistada pelo Vaz (meu irmão)foi me oferecida por ele em 1986 e guardo-a com muito carinho permanentemente exposta numa das paredes da minha casa em Belém. Prometo levá-la na minha próxima viagem, programada para 2009.

Um abraço a todos
César

J. Stocker disse...

CCaro César Baptista

Obrigado pelas informações que aqui deixaste a todos nós.
Tenho acompanhado as noticias da calamidade que o Brasil sofreu, e tenho visto o movimento de solidariedade dos restantes estados.

Um abraço

VAZ disse...

Essa equipa ainda jogava futebol pelo menos com vontade de ganhar.

Manuel disse...

Adorei reviver tempos que de certa forma já são distantes, tempos de ranho no nariz, deixei a aldeia ainda era um teenager e hoje já sou avô de dois netinhos que fazem a minha felicidade.
Obrigado para quem tanto se tem esforçado por manter a nossa memória viva.
Um beijo Manuel Pereira
Filho da tia Élia e tio César

Fátima Pereira Stocker disse...

Vaz

Desculpa se só agora te dou atenção, mas escreveste numa altura, para mim, particularmente difícil.

Acho que sempre se jogou com vontade de ganhar, o problema é que, agora, nem equipa há!

Beijos

Fátima Pereira Stocker disse...

Manuel

Já avô?! Isso é que é andar depressa!

Felicidades e obrigada pelas tuas palavras.

Augusta disse...

Manel:
Então Lisboa continua bonita?
Que bom que apareceste! Contigo, já são 3 os irmãos que nos visitam.
Mas ainda falta um que bem podia contribuir também. E estou a referir-me ao Zé Maria.
Agora, continuamos a contar com a tua presença e sugestões, está bem?
E olha, tiraste-me a dianteira. Eu bem gostava, mas ainda não sou avó.
beijos para ti e para os teus