quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

O NOSSO JOÃO PARTIU


Anteontem, dia 26 de Janeiro o nosso João partiu.
Quisera ter habilidade para as letras e, assim poder transmitir-lhe a admiração que sentíamos por ele. Também não tive cabeça para memorizar as belíssimas palavras que a nossa irmã Tina lhe dedicou no cartão que acompanhou as flores oferecidas por todos os cunhados. Apenas retive umas que diziam mais ou menos assim “…obrigada por teres sido um dos Pereiras”.
Das muitas iniciativas que ele teve, este blog é sem dúvida aquela pela qual nós nutrimos mais carinho.
Porque adoptou a nossa aldeia como sua (costumava dizer que os locais que mais gostava eram Rebordainhos e o mar), vamos todos colaborar para que este espaço continue com a força e qualidade que ele tanto gostava?
Amigos, contamos convosco.
Para ti João, apenas te digo, até um dia e obrigada por teres sido quem foste.
Augusta

25 comentários:

céu disse...

Augusta,

O João partiu e Rebordainhos ficou muito mais pobre.
Apesar de o ter conhecido mais de perto há pouco tempo, não tenho palavras para dizer o quanto ele era bom.
Não há adjectivos que cheguem para definir o carinho que ele nutria pelos Rebordainhenses e pela aldeia.
O João era o grande pilar pela defesa e progresso da nossa terra.
Sobre o blog, gostaríamos muito que assim fosse, não sei é se teremos a força e a qualidade que o João tinha.
Que Deus o recompense pela pessoa que foi.
Céu

Anónimo disse...

Partiu...

Fica a obra.

Recordarei sempre todos os momentos comuns.

À fátima e familiares as minhas condolências.

Hoje não consigo dizer mais.

Orlando

Cata-Vento disse...

Augusta, Fátima,

Partiu um amigo por quem nutria uma grande admiração. Foi o mar que nos aproximou mas foi a serra que nos ligou. Apaixonada pelo mar, como o João, conheci-o num blog de vela e,daí, vim até Rebordaínhos. Sentia-o serrano como eu, sentia o seu gosto pela conservação das tradições dos Rebordainhenses, sentia a sua amizade,simpatia, estima, gratidão...
Obrigada, João por tudo quanto me deste. Obrigada, João, pelo simpático convite para que eu conhecesse o Blogue Serra da Nogueira ainda em construção.Obrigada, João pela amabilidade que sempre tiveste para comigo.
Jamais te esquecerei. Encontrar-nos-emos com tempo para recordarmos algumas das nossas comuns paixões.
Foste um homem bom. Deus recompensar-te-á!
À família deixo as minhas condolências e para a Fátima um apertado abraço também.

Anónimo disse...

Obrigado João...
Sim, Obrigado por esta união.

Todos juntos contigo

Anónimo disse...

Bem hajas por tudo...

Olímpia disse...

O que para nós é uma partida, para Deus é uma chegada.Apenas o perdemos de vista e um dia, lá nos havemos de encontrar.
Vivi de perto os seus últimos momentos e sei o quanto ele sofreu.Na angústia de não o poder ajudar nos seus pedidos de socorro, apenas me resta a consolação de saber do seu agrado pela minha companhia e de lhe ter podido satisfazer alguns dos seus desejos.Os outros, ficaram prometidos.
Juro que os cumprirei.
Nem sempre partilhávamos da mesma opinião e dissemos coisas que só dois bons amigos poderiam dizer um ao outro.Nós eramos assim,pouco poupados em palavras.
Mas, nos momentos de aflição, eramos uns "mãos largas".
Não era apenas um cunhado.Era mais um irmão.
E porque ele amava Rebordaínhos, fica prometido a minha maior participação neste blog.
Obrigada Augusta por teres conseguido fazer aquilo que eu não fui capaz de fazer.
Obrigada João por seres meu cunhado,por teres adoptado os meus pais como teus, por me amparares em momentos dolorosos e, por me teres aturado alguns maus humores.
Até sempre
Beijos
Olímpia

EC disse...

Fátima,
Só hoje te escrevo. Sabes que sou de poucas palavras... mas nutria uma grande simpatia pelo João, embora o conhecesse à pouco tempo. Lembro-me sempre daquele dia na junta, todos à volta do computador e do blogg...
Um grande beijo e prometo continuar aquilo que ele começou.
As mminhas condolênciaas também para a restante família.
Obrigada por tudo, João.

Milita

Lurdes disse...

Fátima,
É difícil expressar aquilo que senti quando soube da triste notícia...
O João foi um amigo, que em pouco tempo de convívio, conseguiu cativar a minha admiração, pela sua força, coragem, e por tudo o que fez pela nossa aldeia, o empenho e dedicação ao blogue, é uma marca que fica para o recordarmos com muito carinho e amor.
Foi o blogue que nos aproximou tu acreditaste em mim, a paixão pela natureza e pela fotografia consolidou esta aproximação, não tenho muita habilidade para a escrita, as palavras nem sempre conseguem descrever o que me vai na alma... neste momento uma enorme tristeza...
Obrigada João pela tua amizade, simpatia, afecto e consideração.
Obrigada por acreditares em mim, também aqui me comprometo a continuar o que começamos e quanto ao blogue como resposta, eu cito Jorge Palma: «Enquanto houver estrada para andar, a gente vai continuar.»
Jamais te esquecerei João, até um dia que nos voltemos a encontrar...
Foste um homem maravilhoso. Deus vai-te recompensar.
Para toda a família as minhas condolências e para a Fátima um abraço com muito carinho.
Lurdes

Anónimo disse...

Meu caro João

Não nos conhecemos. Apenas nos cruzamos por caminhos que, ramificados da estrada que percorre a blogosfera, ligaram Rebordaínhos e Toulões.
Aqui senti o teu apego à terra que te adoptou e que tu tão dedicadamente elevas. Senti a reciprocidade do respeito e admiração entre ti e a gente transmontana, gente pura, gente para quem a dureza do trabalho do campo é geradora da humildade da abnegação e do reconhecimento. Aqui eras tu a Fraga Grande.

Agora tiveste de partir…assim… abruptamente.

Companheiro de lides, um abraço e que a viagem te seja agradável!


Aos membros deste blog, especialmente à Fátima, expresso os meus mais sentidos pêsames.

chanesco

Augusta disse...

A todos o meu mais sincero agradecimento. Permitam-ne no entanto, uma menção especial às pessoas que ontem estiveram connosco e tão bem souberam transmitir-nos o seu carinho. São momentos de solidariedade como este que me enchem de orgulho por ter nascido em Rebordainhos.
Um agradecimento especial aos anónimos que aqui deixaram palavras de consolo. Pena não lhes poder agradecer de forma mais personalizada.
Um beijo a todos

Eduarda disse...

Fátima
Comecei por mero acaso a navegar neste blog e fiquei logo fascinada com o carinho que nele era colcocado, por todos os participantes.
Há alma, à solta.
Contactei pouco com o João, mas percebi que para além de gostar da terra, também dava grande importancia às relações entre as gentes,conseguindo através deste espaço, criar um fio condutor, que sabe-se lá , onde vai dar.
A energia que despontou , não deve esmorecer, será talvez , um bom tributo ao João.
Continuemos pois a não economizar palavras e sentimentos, dentro desta casa, na qual entrei sem convite, e onde me senti bem acolhida.
Um grande beijo e coragem.

céu pereira disse...

À Fátima e familiares as minhas condolências.
Fátima um abraço com carinho.
Céu

Freixedelo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Freixedelo disse...

Apenas hoje escrevo… Quero em primeiro lugar dar um abraço à Dª Fátima. As minhas condolências a ela e restante família. Foi com muita tristeza que recebi a notícia. Não conhecia o sr. João profundamente, mas conheci a sua energia, o seu amor por Rebordainhos.
Partiu… Talvez sim, mas como Fernando Pessoa escreveu, "Morrer é apenas não ser visto. Morrer é a curva da estrada."
Podemos não o ver, mas ele está sempre connosco e continua a caminhar na mesma estrada que nós. O importante é todos os momentos que passou ao nosso lado.

Um bem-haja pelo que fez, pela sua vida!

Rui

Filinto Martins disse...

À memória do JOÃO que eu conheci e não vi.
Não adiantam as palavras, mas os actos.
Tinha combinado com o João que queria com ele passar uns momentos... Deus não quis. Paz à sua alma.
Fátima, sei qual o teu sofrimento. O João não te vai abandonar... neste momento ele também é nosso.
Obrigado, João, pelo teu amor a Rebordainhos.
Fátima, coragem, continua o seu sonho, dar a conhecer a nossa terra que também é a dele, pois já lá está.
Beijos do teu amigo
Filinto

carla pereira rodrigues disse...

Augusta:
Pouco te deves lembrar de mim,sou a Carla(afilhada da Olimpia).
Ha ja alguns dias que te queria mandar os meus sentimentos,mas ainda nao dominio o tema que me leva a escrever te.
Queria apenas dizer te:
"Quem perde os seus bens,perde muito;quem perde um amigo;perde mais;mas quem perde a coragem perde tudo."
(Miguel de Cervantes)
Força Augusta

Baiqueeuespero disse...

Não tive o prazer de conhecer pessoalmente o João, apenas o conhecia virtualmente, quando os caminhos do Fórum Carviçais e do blog Rebordaínhos se cruzaram. Sou visitante assíduo deste blog, e continuarei a ser, pois quando estamos cada vez mais esquecidos no Interior Transmontano mais importante é valorizar pessoas como o João, que divulgam o que é nosso e remam contra a maré.
Um Abraço....e Botai lá com este Blog para a frente.
Abraço

Rui Carvalho
(Carviçais)

filomeno2006 disse...

D.E.P.

Clotilde disse...

Fátima,
Peço-te desculpa por te escrever tão tardiamente… mas como sabes não sou pessoa de muitas palavras. Apesar de não conhecer muito bem o João, sentia
Apesar de não o conhecer muito bem, sentia simpatia e admiração pelo João. Era uma pessoa cheia de força, coragem e muita dedicação. Deixou-nos um trabalho maravilhoso e que haveremos de continuar. Obrigada João!
Apresento as minhas condolências a toda a família e um beijo especial para a Fátima.

Tilinha

CC disse...

Fátima,
Peço-te desculpa por te escrever tão tardiamente… mas como sabes não sou pessoa de muitas palavras.
Apesar de não o conhecer muito bem, sentia simpatia e admiração pelo João. Era uma pessoa cheia de força, coragem e muita dedicação. Deixou-nos um trabalho maravilhoso e que haveremos de continuar. Obrigada João!
Apresento as minhas condolências a toda a família e um beijo especial para a Fátima.

Tilinha

CC disse...

Fátima,
Peço-te desculpa por te escrever tão tardiamente… mas como sabes não sou pessoa de muitas palavras.
Apesar de não o conhecer muito bem, sentia simpatia e admiração pelo João. Era uma pessoa cheia de força, coragem e muita dedicação. Deixou-nos um trabalho maravilhoso e que haveremos de continuar. Obrigada João!
Apresento as minhas condolências a toda a família e um beijo especial para a Fátima.

Tilinha

Gomes disse...

Boa noite Agusta. Soube da Noticia pela minha mãe, da morte do João nao o conhecia profundamente, mas as recordacões que tenho dele de quando estavamos em Rebordainhos sao Boas. Forca amiga. Ele estara sempre presente nos nossos coracões e nas nossas vidas. ficam as memorias. Mais que as minhas palavras vao os meus sentimentos de amigo.
Força. Deus esta com ele e contigo.
Um beijo
Pe. Jorge

lina warren disse...

DEATH BE NOT PROUD

Death be not proud, though some have called thee
Mighty and dreadfull, for, thou art not soe,
For, those, whom thou think'st, thou dost overthrow,
Die not, poore death, nor yet canst thou kill mee.
From rest and sleepe, which but thy pictures bee,
Much pleasure, then from thee, much more must flow,
And soonest our best men with thee doe goe,
Rest of their bones, and soules deliverie.
Thou art slave to Fate, Chance, kings, and desperate men,
And dost with poyson, warre, and sicknesse dwell,
And poppie, or charmes can make us sleepe as well,
And better then thy stroake; why swell'st thou then?
One short sleepe past, wee wake eternally,
And death shall be no more; death, thou shalt die. (John Donne)

amélia disse...

João,
Só hoje me atrevo a conversar um bocadinho contigo. Sabes, é que a tua partida tem sido difícil para todos nós de ingerir. Vou ser sincera. A partida do José Mateus custou-nos muito, mas tua! Tem-nos sido quase tão difícil aceitar como a dos Pais! Por falar nisso, já estives-te com eles desde chegas-te aí? Temos tantas saudades vossas!..Tenho tantas coisas para vos contar! Sabes a Catarina queimou em Maio as fitas. Eu sei que sabes! Senti a tua presença! Agora anda com os exames finais vamos ver se acaba a Fátima tem-na ajudado bastante. Faz aí em cima uma forcinha por ela. O teu carro anda ela com ele. Nem o Maganão nem a Catarina consentiram que fosse para outras mãos e quando se refere ao carro é sempre “o carro do tio”.
Tenho feito aquilo que posso à Fátima João: (aquilo que posso ou aquilo que ela deixa fazer). Tanto com ela como com a Olímpia sinto as mesmas preocupações que sinto com a Catarina. Às vezes tenho medo que elas se chateiem e que pensem que quero meter-me na vida delas, mas não o faço por mal.
Agora fico por aqui pois estou no local de trabalho mas prometo regressar para te dar mais novidades. Muitos beijinhos cheio de saudades para ti e para os pais.

Olímpia disse...

Amélia,
que bonita carta,esta que escreveste ao João!
Beijos
Olímpia