sábado, 25 de fevereiro de 2012

TIA CÂNDIDA



Como os grãos de areia por entre os dedos, assim se escapam da vida as pessoas que povoaram a nossa infância. É-me tão difícil escrever estas notícias!

Agora faleceu-nos a tia Cândida, amiga de sempre. Tinha o riso franco das pessoas boas e nunca passávamos à sua porta que não ouvíssemos um "entre cá um bocadinho!" E nós entrávamos e a conversa decorria no tom ameno de quem se quer bem, ora no coberto cá de fora, ora na cozinha, se o tempo estava fresco. Era ela e o seu António, sempre juntos, como, de resto, todos os casais que formavam o canto.

Desde que o soube, só ouço a voz da tia Cândida a consolar-me quando perdi meu pai: "não chore, olhe que ele está no Céu!" E são as dela, as palavras de conforto que quero deixar aos seus filhos.

10 comentários:

Fátima Pereira Stocker disse...

Ao Paulinho e ao Tonho Belisário, meus companheiros e amigos de toda a vida, à Dulce e à Vitória, ao Hermenegildo e ao Carlos, assim como a todos os netos e bisnetos da tia Cândida, quero deixar os meus mais profundos sentimentos.

Fátima Pereira Stocker disse...

Nota de edição

A fotografia que publiquei da tia Cândida data do Verão de 2009. Foi a última que lhe tirei, estava ela e o tio António a descansar em casa do filho Tonho.

Peço desculpa pela publicação tardia da notícia: só hoje soube dela, porque estive ontem o dia todo sem ser capaz, sequer, de abrir os olhos por causa de uma enxaqueca medonha. Como não liguei o computador, só hoje li a notícia publicada pela ASCRR.

Olímpia disse...

Neste momento de grande dor, dou os meus sentidos pêsames aos filhos da tia Cândida: Paulinho, Tonho, Dulce, Vitória,Hermenegildo e Carlos.
Um beijo para todos

Olímpia

antonio disse...

Um texto de homenagem a uma famila merecedora, que deixa a:"lágrima no olho", só alguém com coração grande e bondoso pode escrever...o ser humano não quer ou não sabe reconhecer o bom trigo entre o joio... a beleza dos nossos actos, reflete-se na sinceridade dos sentimentos.
Estive presente no funeral, mas, quero deixar expressa a minha consideração e apreço por esta família, humilde, mas unida e querida por muita gente.
Que a alma deste casal descance na paz de Deus.

Anónimo disse...

Também eu quero deixar aqui os meus mais sentidos pêsames a todos os familiares.
Teresa Fernandes

Augusta disse...

Mais uma amiga que nos deixou e que nos deixa grandes saudades. Tive oportunidade de apresentar os pêsames pessoalmente, mas não poderia de os expressar também aqui.
A sua bondade será seguramente compensada.
Um beijo a todos os filhos, netos es bisnetos

Augusta disse...

Teresa:
Apesar do motivo que te entusiasmou a entrares aqui, não posso deixar de te dar as boas vindas. E que o que aqui vamos partilhando te ajude de alguma forma a passar um pouco do escasso tempo que o cuidado ao teu marido te deixa livre.
Sê bem vinda e um beijo do tamanho domundo para vocês todos

Anónimo disse...

Obrigada Augusta pela oportunidade.Pois sem a tua ajuda não conseguia escrever nada neste blog da minha terra de adoção.Tenho o prazer de o consultar diáriamente mas não era capaz de escrever nada graças a ti posso agora comunicar convosco quando me sentir mais só. Mais uma vez obrigada e parabéns a todos os intervenientes. Teresa Fernandes

Idanhense sonhadora disse...

É assim minha amiga , por muito que nos doa ...Vê-mo-los partir , ficamos mais sós e perguntamo-nos : será que um dia ...
Beijo
Quina

elvira carvalho disse...

O pior de quem envelhece é ver partir os seus amigos..
Deixo um forte abraço.