quinta-feira, 19 de junho de 2008

Jornal Mensageiro - Comunidade fotográfica

Foram duas as fotos vencedoras da comunidade fotográfica do Jornal Mensageiro (on-line) e que serão publicadas na edição impressa, uma delas, a do "Souto" foi enviada em nome do Blog de Rebordaínhos, a pedido da autora da mesma, que é a Emília Caminha, embora o nome que aparece seja o meu, dado que foi por ele que foi enviada, possivelmente o regulamento não permite envios colectivos.

Souto em Rebordaínhos
Foto de Emilia Caminha

Visualizar as restantes fotos

6 comentários:

J. Stocker disse...

Cara Milita

Tens fotos muito boas, eu como me destes carta branca tinha enviado esta primeiro em nome do blog e a que eu gostava mais em seguida, do meu , mas com o teu nome, o Mensageiro essa não a publicou, ou porque já chegou fora de prazo e deixaram para a nova votação, ou porque o autor não correspondia ao endereço de mail, se ela não for das primeiras a aparecer, gostaria que a colocasses à votação, é uma soberba foto.

Um abraço

Olímpia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Olímpia disse...

Parabéns Milita.
O tamanho e o vigor destes castanheiros sem idade, foi também crescendo ao longo da nossa vida.
A sua beleza no Outono, é de facto especial.
Fotografia lindíssima.
Bjos
Olímpia

Augusta disse...

Milita:
'Tás a ver como vale a pena tentar?
Das fotografias que enviaste, esta não é a minha preferida (apesar de estar lindíssima). A que mais gosto, é a da geada.
Já agora, porque sem tentar não conhecemos os resultados, porque não tentas enviar um comentário?
Vais ver como te habituas! depois, é só continuar.
Beijos
Augusta

Fátima disse...

Milita

Já te tinha falado da beleza das tuas fotografias. Tal como a Augusta, prefiro a do caroujo, mas esta é quase uma pintura impressionista.
___
Agora fico à espera que digas alguma coisa: a estes comentários és tu que tens a obrigação de responder! Tira-te de vergonhas, rapariga!

António disse...

Bravo, jovem prima. As tuas qualidades têm sensibilidade, têm poesia; seja este souto, seja o entardecer de Outono vêm carregadas de uma enorme intensidade pictórica que resulta do aproveitamento sábio da luminosidade.
Um beijinho do primo velho