terça-feira, 8 de março de 2011

DITOS DO POVO

O cuco ainda não chegou, mas apeteceu-me brincar com as minhas irmãs - parece que se puseram mesmo a jeito!

Convém esclarecer esta ligação que estabelecemos entre o cuco e o casamento.

Diz-nos a mitologia grega (chegada até nós, essencialmente, pela mão dos romanos)que Zeus (Júpiter) se apaixonara por sua irmã Hera (Juno). Conhecedor dos bons sentimentos da deusa, certo dia transformou-se em cuco e, porque dominava os elementos atmosféricos, provocou uma tormenta que o encharcou. Compadecida com o estado lastimável da ave, Hera aconchegou-a no regaço. Imediatamente, Zeus assumiu a sua real forma e revelou as suas verdadeiras intenções. Como Hera exigisse respeito, Zeus aceitou casar-se com ela. Esta história, creio, ajuda-nos a bem compreender a pergunta que as raparigas fazem ao cuco.

Mas o cuco está igualmente relacionado com a vida rural. Para os gregos, o seu aparecimento era o sinal esperado para darem início aos trabalhos nos campos. E se ele não viesse? Talvez dissessem ou acreditassem no mesmo que nós:

6 comentários:

Augusta disse...

Pois,pois. Mas quem levou a bicadela, foste tu!

Olímpia disse...

A jeito puseste-te tu!
Olha que as provas ficaram à vista!...

Bjos

Olímpia

Cata- Vento disse...

Também por aqui se brinca com o cuco e há quem se lhe refira quando não está bem de saúde : será que ainda irei ouvir o cuco?
E muitos ainda o tornam a ouvir.
Ditados que só no campo se conhecem e que nós levamos, depois, para os meios citadinos onde o seu conhecimento vem dos livros. E pouco.

Um abraço amigo

Bem-haja!

Fátima Pereira Stocker disse...

Augusta

Pois, se calhar não gostou de me ver de testemuha!

Fátima Pereira Stocker disse...

Olímpia

As provas ficaram à vista e iam-me tirando a vista! Agora já sou capaz de brincar, mas na altura não achei graça nenhuma...

Fátima Pereira Stocker disse...

Isabel

Não conhecia essa expressão - e interessante que ela é!

A cidade virou as costas ao campo. Azar o dela, porque não sabe o que perde!

Um abraço