quinta-feira, 14 de abril de 2011

ORAÇÕES




DE TARDE


PAI-NOSSOS PEQUENINOS





I

Meio-dia

Pai-nosso pequenino
pelo monte vai rugindo
com as chaves do Paraíso
quem nas deu, que as dera,
Santa Maria Madalena.
Cruz no monte,
cruz na fonte,
que o diabo não me encontre
nem de noite nem de dia
nem à hora do meio-dia.
À honra de Deus e da Virgem Maria
um Pai-nosso e uma Ave Maria

OU

na versão da avó da Fátima Amaral:

Padre nosso pquenino,
pelo monte vai rugindo,
leva as chaves ao paraiso,
quem lhas deu, que lhas não dera
Santa Maria Madalena.
cruz na fonte,
cruz no monte,
nem o pecado comigo se encontre,
nem de noite, nem de dia,
nem à hora do meio dia.
Já os galos pretos cantam,
já os anjos se levantam,
já Jesus desceu da cruz,
para sempre,amém Jesus.


II
Tarde

Pai-nosso pequenino
quando Deus era menino
pôs os pés no seu altar
o sanguinho a pingar.
Tate, tate, Madalena
não mos chegues a limpar
estas eram as cinco chagas
que Deus tinha que passar.

18 comentários:

Fátima Pereira Stocker disse...

Aqui ficam mais duas orações, numa espécie de convite a que se lembrem de mais... ou perguntem a quem se possa lembrar.

Aquelas que escreveram no artigo anterior estão bem guardadas, para publicar noutra altura.

Augusta disse...

Do que tu te lembras!!!
Beijos

Isamar disse...

Já conhecia a primeira oração e ouvi-a muitas vezes da boca da minha querida e saudosa mãe.
Irei tentar lembrar-me de outras .

Bem-haja, Fátima!

Abraço

Anónimo disse...

O da minha avó: Padre nosso pquenino, pelo monte vai rugindo, leva as chaves ao paraiso, quem lhas deu, que lhas não dera. Santa Maria Madalena, cruz na fonte, cruz no monte, nem o pecado comigo se encontre, nem de noite, nem de dia, nem há hora do meio dia. Já os galos pretos cantam, já os anjos se levantam, já Jesus desceu da cruz, para sempre,Amém Jesus. Quem conta um conto,acrescenta um ponto,lá diz o ditado, assim como as orações,mais frase menos frase encarreiram-se no mesmo sentido.

Boa recolha.
Fátima Amaral

Fátima Pereira Stocker disse...

Augusta

E tu não te lembras de nadinha? Nem do Justo Juízo Divinal?

Beijos

Fátima Pereira Stocker disse...

Cara Isabel

Estas orações têm esse condão: lembrar-nos carinhosamente das nossas mães. Parece que as tornam mais presentes!

Beijos

Fátima Pereira Stocker disse...

Obrigada, Fátima!

Já acrescentei, como pode ver.

O Pai-Nosso da sua avó é um nadinha maior do que o da minha mãe. Será do quem conta um conto?

Beijos

eduarda disse...

Fátima
Cá pela minha parte em nada te posso ajudar, pois aprendi a oração por inteiro,cantando-a em pequena,tal qual música de tabuada, só já crescidinha é que me debrucei sobre a mesma, e só essa de facto sonheço.
Aproveito para desejar a todos uma Santa Páscoa e que nesta época de renascimento consigamos todos em oração utrapassar o que por aí se avizinha por este mundo.
Um beijo a todos.

Anónimo disse...

Oração a Santa Barbara quando faz trovoada

Santa Barbara bendita
No céu estás escrita
Num papel
Água benta
Deus nos livre desta tormenta

Fátima Pereira Stocker disse...

Eduarda

O original é magnífico e estamos sempre a aprender. Outro dia, lendo um dos sermões do Rosário, do P.e António Vieira, aprendi uma evidência: o Pai-Nosso é um decálogo (daí que o associe à oração do rosário) onde Jesus nos ensina a salvar alma e corpo.

Páscoa feliz também para ti (eu estou em Bragança).

Beijos

Fátima Pereira Stocker disse...

Anónimo (não será anónima?)

Que linda! Não a conhecia! Tal como as outras, será cuidadosamente guardada para publicação posterior.

Beijos e Páscoa feliz

Anónimo disse...

Ao ler a da santa Bárbara,lembrei-me de como se reza na minha aldeia em dias de trovoada:

Bárbara se vestiu e calçou
Ao caminho se botou

-Onde vais Bárbara?
-Nem vou,nem quero ir
Ao céu quero subir
Derramar aquelas trovoadas
Que por lá andam armadas

Não quero que haja,pão e vinho
Nem sangue de menino
Só quero que haja
Três pedrinhas de sal
Para todo o mundo se salvar.

As memórias estão a vir ao de cima
são como as cerejas,puxa-se por uma e tiramos uma mão cheia.Fátima Amaral

Anónimo disse...

A anterior é ligeiramente diferente

Santa Bárbara bendita
que no céu está escrita
em papel e água benta
roga a Deus Nosso Senhor
que nos livre desta tormenta.

Boas recolhas.Fátima Amaral

Anónimo disse...

Fátima

Que lindas! Muito obrigada. Publicarei brevemente.

Beijos e Páscoa feliz.

Fátima Pereira Stocker disse...

Credo! Apareci como anónima! Mas era eu.

Felipa disse...

Olá, também faço recolha e tenho várias versões do Padre-nosso pequenino. Envio-lhe esta:

Padre-nosso pequenino
Quando Deus era menino
Pôs o pé no seu altar
E o sanguinho a pingar.
Pinga, pinga, Madalena,
Não o queiras alimpar
Que isto são as Cinco Chagas
Que o Senhor tem p`ra passar.
À porta das almas santas
Bate Deus a toda a hora
Os anjos lhe responderam
Vós que quereis, meu Deus, agora?
Quem esta oração disser
Um ano continuado
Vai direitinho p’rò Céu
Tira a alma do pecado.

Bj

Fátima Pereira Stocker disse...

Felipa

Que versão tão bonita! Muito obrigada!

Grata pela sua visita que, assim que possa, retribuirei.

Joao da Cruz Borges Neto disse...

Maravilhoso este blogger.
Aprendi de minha avó, sobre galos:
Quando os galos cantam, os anjos se levantam, o Senhor desceu da Cruz, para sempre, amém, Jesus!