domingo, 19 de fevereiro de 2012

PODE SER QUE...

Puri Deus nosso Senhor aderiu aos tempos novos e, em detrimento da oração tradicional, mais quer que os fiéis Se Lhe dirijam usando as tecnologias da informação e comunicação. Que Ele entenda, então, o novo cabeçalho do blog, como prece fervorosa para que nos mande a chuva, ou a neve, que tanta falta nos faz.

E, pois que os tempos a isso convidam, aqui deixo aos leitores esta oração da tia Aninhas (e um vídeo da NASA com imagens da face oculta da Lua):


Ó Lua Nova, tu bem me vês,
Dá-me dinheiro para o fim do mês!

17 comentários:

Augusta disse...

Se a tia Aninhas cá estivesse, se calhar rezaria agora assim:
Ó lua nova que bem me vês
Dá-nos chuva p'ra todo o mês.
Beijos

Fátima Pereira Stocker disse...

Augusta

Pois, se calhar! Estou farta de dar voltas à cabeça, à procura de que santo invocar para pedir chuva, mas não me ocorre nenhum! O pior, é que em Rebordaínhos só temos quem nos afasta as intempéries...

Encontrei, no entanto, uma oração lindíssima do papa Paulo VI. Aqui a deixo para quem quiser:

ORAÇÃO PARA PEDIR A CHUVA

Deus, nosso Pai, Senhor do Céu e da Terra (Mt 11, 21)
Tu és para nós existência, energia e vida (Act 17, 2).
Criaste o homem à Tua imagem (Gn 1, 27-28)
a fim de que com o seu trabalho ele faça frutificar
as riquezas da terra
colaborando assim na Tua criação.

Temos consciência da nossa miséria e fraqueza:
nada podemos fazer sem Ti (Jo 15, 5)..

Tu, Pai bondoso, que sobre todos fazes brilhar o sol (Mt 5, 45)
e fazes cair a chuva,
tem compaixão de todos os que sofrem duramente
pela seca que nos ameaça nestes dias.

Escuta com bondade as orações que Te são dirigidas
com confiança pela Tua Igreja (Lc 4, 25),
como satisfizeste súplicas do profeta Elias (1Rs 17, 1)
que intercedia em favor do Teu povo (Tgo 5, 17-18).

Faz cair do céu sobre a terra árida
a chuva desejada
a fim de que renasçam os frutos (Tg 5, 18)
e sejam salvos homens e animais (Sl 35, 7).

Que a chuva seja para nós o sinal
da Tua graça e da Tua bênção:
assim, reconfortados pela Tua misericórdia (cf. Is 55, 10-11),
dar-te-emos graças por todos os dons da terra e do céu,
com os quais o Teu Espírito satisfaz a nossa sede (Jo 7, 37-38).

Por Jesus Cristo, Teu Filho,
que nos revelou o Teu amor,
fonte de água viva, que brota para a vida eterna (Jo 4, 14).
Amen.


Beijos

P.S. Amanhã é o dia dedicado à Jacinta e ao Francisco (quando procuramos o que queremos achamos o que não procuramos...)

Fátima Pereira Stocker disse...

Augusta

Ainda cá volto:

então não me disseste que estás bem guapa no retrato da neve do cabeçalho?

Beijos

antonio disse...

Original! Aqui estão fazendo novena, para que chova...anda tudo baralhado! Então aquelas impressões na neve são da Augusta? è preciso ter coragem... nós faziamos assim muitas vezes...Beijos

Fátima Pereira Stocker disse...

Tonho

Precisamos de nos socorrer de tudo para ver se o céu nos abençoa com chuva!

Os "retratos" da fotografia são da Augusta, da Olímpia e do Evaristo, em momento grato de recordação das brincadeiras de infância.

Beijos

Augusta disse...

Pois claro que estamos bem pimpões! Mas falta a tua, e estava devidamente identificada com "Fatinha"!!!


A oração é lindíssima. Bem precisamos de a rezar. Também não sabia que amanhã o dia é dedicado ao Francisco e à Jacinta.
Hoje em Rebordainhos cele brou-se missa em honra de S. Sebastião. Quando vi a procissão sair da igreja, não imaginava qual o santo que "fazia anos" hoje. Só quando vi que ia passar à vossa porta é que descobri. A procissão do S. Sebastião é a única a passar por ali.
Conlusão: estou a necessitar de fazer uma actualização acerca dos aniversários dos santos.
Beijos

Ribordayn disse...

Por aqui costumamos invocar o S. Pedro para pedir que pare de mandar chuva. Afinal, num clima equatorial a chuva e as altíssimas temperaturas e índices de humidade relativa do ar incomodam quase tanto quanto a neve e o gelo em regiões de frio intenso. A sensação de se estar sob uma chuva torrencial com temperaturas superiores a 30 graus num ambiente fechado sem refrigeração artificial, é muito incómoda.
Por outro lado, também conversamos com o S. Pedro para que ele descarregue uma chuvarada quando passam três ou quatro dias sem chover,pois o calor se torna quase insuportável. No frio vai-se vestindo mais uma peça de roupa e aumenta-se a sensação térmica, mas para o calor ainda não foi inventado o ar refrigerado portátil, infelizmente.

Beijos

Fátima Pereira Stocker disse...

Augusta

Para pôr a minha não podia pôr a vossa... mas já que estamos bem humoradas, acrescenta-se no fim do artigo...

O que tu não sabias ignorava-o eu também! Andava à cata de santo que enviasse chuva e dei de caras com um calendário hagiológico. Esse mesmo calendário informa que o dia dedicado a S. Sebastião é 20 de Janeiro. A festa, pelos vistos, saiu um bocadito atrasada, mas é bom que lhe seja feita, tendo em conta que o invocamos para nos livrar da calamidade da fome e das pestes.

Beijos

Fátima Pereira Stocker disse...

Ribordayn

Sê muito bem regressado ao nosso convívio!

Que engraçado isso de S. Pedro servir para mandar chuva e para a mandar parar. Na busca que fiz encontrei referências a que no Brasil, no Ceará, invocam S. José quando querem pedir chuva. Não sei a que se deve essa tradição que por cá não existe.

Pois é, vós aí com muita chuva e nós aqui sedentos dela! Mudo imperfeito, este nosso!

Beijos

Ribordayn disse...

Santo do dia:
www.paulinas.org.br/diafeliz/santo.aspx

bj

Fátima Pereira Stocker disse...

Augusta

Depois de publicar a fotografia deu-me vontade de rir: pareço um mocho (ou uma coruja) a voar!!!

(E agora deixa-me lá ir, porque os pontos não se corrigem sozinhos).

Beijos

Fátima Pereira Stocker disse...

Obrigada, Ribordayn.

Beijos

Ribordayn disse...

Eu de novo:
Obrigado Fátima, eu sempre ando por aqui, mas nem sempre me atrevo a comentar.
Como este é um país continental, os costumes, o sotaque, o dialeto, as temperaturas e várias outras coisas divergem muito de região para região.
Agora vou indo que tá na hora de pegar no batente (trabalhar)

Beijos

Idanhense sonhadora disse...

Olá Fátima , pela Idanha não conheço oração para pedir chuva mas , há uma tradição ,trazer da campanha para a vila a imagem da Srª do Almortão . Quando a procissão de 10 Km , vinha a meio ,costumava chover !!!Ainda hoje dizia o meu marido :"Mas quando é que vão buscar a Senhora ?" Ele estava na "galhofa " , mas eu não sou assim tão descrente ...
Beijinho
Quina

Fátima Pereira Stocker disse...

Ribordayn

Não te sintas obrigado a nada! Aquilo ali abaixo, noutro artigo, foi um desabafo público de conversas privadas entre mim e o Tonho.

Beijos

Fátima Pereira Stocker disse...

Quina

Eu não sou nada descrente das coisas que observo: sou testemunha - e comigo toda a gente de Rebordaínhos - de que o S. Silvério nunca nos falhou em se tratando de afastar tempestades. Se chove em excesso, ou se troveja perigosamente, pomos o santo no adro e a borrasca dissipa-se. É assim sempre! Se a Quina é testemunha de que a Senhora do Almortão faz vir a chuva quando se lhe pede, então é porque ela faz isso mesmo! Estou como o seu marido, mas sem brincar: por que esperam os da Idanha?

Será que a Senhora do Almortão tem jurisdição em todo o País? Pelo sim, pelo não, aqui lhe deixo uma quadra, na esperança de que me perdoe a rima imperfeita:

Senhora do Almortão,
Concedei-me o que vos peço:
P'ra que possa nascer pão,
mandai-nos chuva depressa!


Beijos

elvira carvalho disse...

Já tinha lido o texto, mas não cheguei a comentar pois a netinha acordou e requisitou a minha presença.
Começa a ser aflitiva a falta de chuva.
Quando eu era bem menina, minha avó costumava dizer que os anos bissextos eram anos de fome. Nunca mais esqueci que ela dizia, "Em ano bissexto, nem trigo na eira, nem fruta no cesto" Não sei se era superstição se fruto da sua muita experiência de vida.
Mas eu nunca mais esqueci disto. E olhe que tinha 6 anos quando ela se foi.
Um abraço e bom fim de semana