segunda-feira, 13 de abril de 2009

Ecos da Páscoa

Não vale a pena perder tempo com muitas palavras. A igreja estava primorosa. Aqui ficam imagens:

a) da obra


b) das artistas : benditas mãos!




17 comentários:

Chanesco disse...

Quando há união e entendimento na "equipa de trabalho", a obra permanece resplandecente.

Abraço

António disse...

Já vi que a nossa igrejinha ficou um mimo, um ramalhete de primavera, florido como as meninas que o compuseram. Parabéns às dedicadas zeladoras com mãos de fada.
...E aquela profusão de pombinhas no altar-mor, que em miúdo me deixavam pasmado, ainda por lá andam...
E, ainda que atrasados, os meus votos de Boa Páscoa para todos os Rebordainhenses, quer estejam na terra quer andem em diáspora.

Augusta disse...

Fátima:
Esperei que mais alguém dissesse alguma coisa, mas... nada. Atão aí bai:
Baleu a pena, penso ou e, pela parte que me toca, obrigadinho pelos elogios, e olha que estou mesmo proenta!

Beijos

Augusta disse...

Chanesco:
Sempre tão amável para connosco, e olhe que houve mesmo trabalho de equipa e entendimento. Espero que se continuem a existir por muitos e muitos anos, neste trabalho e noutros também.
Grata pela sua visita. Sabe que o recebemos sempre com muito agrado, não sabe?
Um abraço

Augusta disse...

Tonho:
Atão não ficou pimpona? Mas olha, as pombas do tou tempo, já boaram. Estas são outras.
Beijos

CC disse...

Fátima
Antes de mais, obrigada... mas, de facto, a Igreja ficou muito bonita, e penso que foi a opinião da maioria das pessoas.

Augusta
Não estavas, mas o Sr. Padre Jorge agradeceu e deu os parabéns, na Missa de segunda de manhã, às pessoas que arranjaram a Igreja. Portanto também estás incluida nesses agradecimentos!
E o trabalho em equipa irá continuar, pois tem dado bons resultados! Estão à vista...

Beijinhos
Tilinha

Fátima Pereira Stocker disse...

Chanesco

Tonho

Obrigada!
Ficou tudo tão lindo que conseguiram a proeza de me deixar sem palavras!

Abraços

Fátima Pereira Stocker disse...

Garota

Tens mais que motivos para estares assim proenta.

Beijos

Fátima Pereira Stocker disse...

Tilinha

Obrigada pelo quê? Tenho a certeza que as tuas fotografias ficaram bem melhor do que as minhas... Não as queres mostrar?

Beijos

Filinto Martins disse...

As fotos estão um primor,bem como as "senhoras". Quem vai ficar com o nicho do São Silvério, que há muitos e muitos anos era tratado pela nossa querida Perpétua? era eu pequeno e quando para os lados da serra se previa trovoada, logo o tio Zé Suca dizia: "Perpétua, não deitas o Santo?"
Lembro-me, que numa tarde, já caía granizo e as searas estavam quase maduras e lá estava a tia Perpétua com o Santo debaixo de um sombreiro, quando o tio Suca lhe disse: "Ó Perpétua deixa que ele leve com as pedras , senão esta trovoada desgraça-nos."
Amigos, provavelmente foi um milagre pois instantes depois parou o granizo e a "trovoada foi para longe".
Concluiu o tio Suca: "Eu não te dizia, Perpétua!?"
A fé move trovoadas.
O próximo mordomo do São Silvério que se prepare!

Céu disse...

A todas as zeladoras, os meus parabéns.
A ideia das giestas e das urzes foi genial. A igreja estava tão linda que os olhos não se cansavam de olhar.
É verdade que o nosso querido Padre
Jorge elogiou a originalidade e a beleza dos altares, com as flores que a Mãe Natureza nos oferece em cada primavera.
Meninas, simplesmente linda!
Beijinhos a todas
Céu

Rui disse...

Estava esplendorosa a Igreja. Parabéns a todos os que ajudaram a montar aquele palco de beleza.

Rui

Fátima Pereira Stocker disse...

Filinto

Muito bem lembrado! Quem irá substituir a tia Perpétua como mordoma? Alguém da família, à semelhança do que aconteceu com a minha irmã Augusta e a Senhora de Fátima?

Já agora que fala nos milagres do S. Silvério: já reparou que lhe celebram a festa sempre no dia certo? Uma vez perguntei ao Gilberto porquê. A resposta pronta foi: "Ai não! que ele é zãeno (é assim que se escreve?)

E é verdade, sim senhor, que ele só acode quando lhe chove em cima. Era um regalo pôr-me na varanda e ver a tia Perpétua de sombreiro aberto a cobrir-se a ela enquanto o santo se encharcava. Já chegou a espalhar quatro trovoadas que se juntavam sobre Rebordaínhos. E olhe que eu acredito mesmo!

Beijos

Fátima Pereira Stocker disse...

Quem oferece um babeiro às raparigas pelos elogios merecidos? Estou como diz o outro: com estas e outras nem lhes cabe um chícharo no...

Beijos

Augusta disse...

Menina Fátima:
Por causa de já não termos babeiros, tivemos de nos socorrer de banheiras!...
Com tantos elogios ainda nos estragam. O povo diz que "coisa gabada, coisa ca... estragada".
Mas penso que tal não vai acontecer com as pessoas visadas, porque quando as coisas se fazem com gosto... E claro, é sempre bom ver o nosso trabalho reconhecido. Como sabes, são horas e horas de trabalho, e sabe muito bem, ver que os outros reconhecem o esforço.
E claro, cá estou eu mais uma vez a falar em nome de todas. Mas elas não se zangam, e até acho que concordam.
E já agora, renovo os agradecimentos a todos os que aqui se manifestaram
Beijos

Olímpia disse...

Embora tardiamente, aqui vão os meus parabéns para todas as artistas.
A igreja estava de facto MUITO bonita, decorada e perfumada com aquelas flores campestres que nós tão bem conhecemos:giestas e urzes.
Um bjo
Olímpia

CC disse...

Na parte que me toca, um muito obrigada o todos...

Tilinha